A importância do planejamento estratégico para igrejas - Pr. Márcio Júnior

A importância do planejamento estratégico para igrejas

marketing religioso
A importância do Marketing Religioso para as igrejas
29 de outubro de 2019
Marketing Digital para igreja
Como aplicar os conceitos do marketing digital na igreja
4 de novembro de 2019

A importância do planejamento estratégico para igrejas

Planejamento

Essa expressão é interessante: planejamento estratégico para igrejas.

Dá até gosto de falar. Muitos dizem ter um planejamento estratégico para igrejas. Alguns são mais efetivos que outros e muitos nem planejamento são, sendo apenas um mero Cronograma de Atividades mensais, anuais, encontros, batismos, festas, acampamentos, etc.

Durante a caminhada do nosso ministério é extremamente importante ter esse famoso planejamento estratégico, que, definitivamente vai além de ideias soltas em alguns papeis.

Planejar vai muito além de imaginar como será, planejar não é prever!

Planejar é a arte da atenção, do detalhe, da cautela e da visão! Ou seja, É olhar pra frente com os pés no hoje.

Planejar o futuro da igreja requer primeiramente a direção do Espírito Santo e se deixar ser guiado pela FÉ que vem de Deus!

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebreus 11:1

Planejar diante de Deus é olhar para o hoje e para as ferramentas que se tem, traçar um plano de ação para o ponto que se quer chegar e confiar que com sabedoria, Ele trará o necessário para que Seu plano flua.

Jeovah Jireh, o Deus da nossa provisão!

Apesar de saber que a fé é o que nos move dia após dia, é inquestionável que os líderes devem ter sabedoria para traçar planos que estão no natural e sob a orientação de Deus, romper cadeias no mundo espiritual.

E uma ótima ferramenta de gestão bastante utilizada é o planejamento estratégico para igrejas. Com ela seu ministério tem tudo para crescer de maneira orgânica e saudável.

Para isso, é necessário…

Adquirir clareza!

O primeiro aspecto a se trabalhar para definir ou reestruturar um planejamento estratégico é destrinchar os detalhes de sua igreja e analisa-los com cautela.

É importante dispender boa dose de tempo de qualidade pensando, refletindo  e estruturando todos aspectos que a sua igreja apresenta hoje ( o ponto A) e para onde sua igreja irá (o ponto B) de maneira mais detalhada e objetiva possível.

Pare por um instante e pense:

Onde sua igreja está agora?!

Você pode achar que é uma pergunta bem esquisita. Será que estou te questionando sobre o endereço físico de sua comunidade ou sobre a maturidade espiritual?

Onde sua igreja está agora?!

O ministério que você lidera, onde ele está? Para onde ele irá? Como irá? Isso é claro para você e as pessoas que fazem parte da sua igreja?

Ter clareza é um dos fatores mais importantes para o bom desenvolvimento da igreja.

Como muito se diz por aí: Pra quem não sabe aonde vai qualquer caminho serve!

Responsabilize-se!

Apesar de tudo estar nas mãos do SENHOR, Ele mesmo nos conferiu boa parte da responsabilidade e estamos suscetíveis aos mesmos desafios das instituições não-religiosas e pessoas no geral. Pois:

Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento. Eclesiastes 9:12

SWOT - planejamento estratégico para igrejas

Análise SWOT (F.O.F.A)

No Brasil, conhecida como F.O.F.A., portanto (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças) a expressão vem do inglês SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats).

Essa análise é amplamente utilizada no mundo da Administração e da Comunicação Social para compreender as FORÇAS, OPORTUNIDADES, FRAQUEZAS, E AMEAÇAS nas instituições.

Entenda cada etapa:

Fatores Internos: FORÇAS E FRAQUEZAS

Perguntas ideias para essa etapa:

  • Quais são os pontos que a minha igreja tem de fortes?
  • O que a igreja oferece para a comunidade em que estamos inseridos?
  • Em que aspectos precisamos melhorar?
  • Quais aspectos nos colocam em desvantagem?
  • Quais atividades são eficientes e quais não?
  • O que a comunidade recebe de valoroso com a presença da igreja?

Nesses dois pontos podem entrar: testemunho dos membros, a estrutura das família, as instalações do templo, a quantidade de líderes comprometidos, entre outros.

Fatores Externos: AMEAÇAS E OPORTUNIDADES

  • Quais condições externas podem alavancar ou prejudicar o desenvolvimento da igreja?
  • Quais situações presentes ou futuras devem ser levadas em consideração hoje para as possíveis mudanças não gerem prejuízos à congregação?
  • O que pode potencializar o crescimento da igreja?
  • O que pode trazer risco à igreja?

Aqui entra a situação da sua cidade, do país, os eventos e tudo aquilo que possa interferir no funcionamento regular da igreja.

A análise SWOT trabalha com o cruzamento de todas essas informações.

Para atingir essa meta é necessário se aprofundar tanto nos problemas quanto nas possíveis soluções para que ela sirva de auxílio na construção do planejamento estratégico. 

Faça metas de curto, médio e longo prazo

O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa vem de Deus. – Provérbios 16:1

As metas de espaços de tempo diferenciados podem auxiliar a sua igreja a compreender e relembrar seus propósitos constantemente.

Afinal, fazendo ou não as atitudes necessárias para realizar o que foi proposto no planejamento, o tempo irá passar da mesma forma.

E é bem mais produtivo que se caminhe com a noção de pequenas missões cumpridas para que se alcancem objetivos maiores.

Não se esqueça do tripé: Missão, Visão e Valores!

Para que exista um alinhamento de perspectivas e expectativas é necessário que esses três itens não sejam apenas frases soltas, mas vivências dentro da igreja.

O propósito é a execução, é importante que haja unidade e engajamento dos líderes da igreja para que chegue a toda comunidade da igreja de forma verdadeira, empolgante e focada.

  • MISSÃO – Qual é a razão da existência da sua igreja?
  • VISÃO – Que igreja queremos ser no futuro?
  • VALORES- Quais são os nossos princípios inegociáveis?

Não somente a etapa de elaboração dessas metas é necessária, mas sim etapas posteriores de acompanhamento¸ ajuste e reestruturação com o passar do tempo. Isso torna o planejamento estratégico para igrejas consistente.. Marcarça com.

Debaixo de oração e com o direcionamento do Espírito Santo e a unidade da equipe de liderança acreditamos que o seu planejamento estratégico pode ser simples, sem exageros, porém completo em sentido para aquilo que se propõe a realizar. Compartilhe conosco, quais desses aspectos sua comunidade precisa dar mais atenção e melhorar para crescer?!

Temos um artigo interessante sobre o Modelo Canva de gestão para igreja que pode ajudar bastante na organização de um planejamento. Acesse o link

Pastor Márcio Júnior

Siga-me nas redes sociais:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *